REVOLVER

Teatro do Montemuro em parceria com o Município de Castro Daire

Aguarda remarcação

teatromontemuro@gmail.com | 254689352

Preço: 2€ a reverter para os Bombeiros Voluntários de Castro daire

Lotação: 65 pessoas

Duração: 90 minutos

Consulte as directrizes aqui

Quando se idealiza uma ideia para um projeto, estamos ainda muito longe de saber o resultado final. Há apenas uma ideia. Mas é necessário e muito importante que essa ideia tenha uma essência bastante clara de que caminhos a percorrer, seja ela já muito precisa e forte ou ainda frágil, o mais importante acima de tudo é que tenha margens para crescer. Revolver é um exemplo disso mesmo. Havia a ideia de remexer no passado do comércio local da vila de Castro Daire e de se reviver esse passado. Mas depois de se ter efetuado uma pesquisa aprofundada no terreno e de seguida a partilha num laboratório com os dramaturgos convidados “José Carretas”, “Luís Mourão”, o Diretor Musical “Carlos Adolfo”, a Cenógrafa “Ana Limpinho” e toda a equipa do Teatro do Montemuro, o caminho seguiu outro rumo mas com a mesma essência sugerida. Revolver é remexer no passado, mas nas vidas das gentes, no fundo é um espetáculo de pessoas que tiveram um papel na história do concelho, mais, ou menos importante. Não se procura nem se pretende fazer uma recriação histórica de determinado tempo, mas sim vaguear pelo passado destas gentes, destes locais e das suas tradições. Com uma variedade de escrita muito criativa e também muito diferente, que muitos dos momentos leva os atores e publico, até ao limite da sua realidade, do seu fascínio e dos sentimentos. São seis histórias que levam o público numa viagem a memórias longínquas, a antepassados que já não existem, mas que estão muito presentes nas ruas, praças e comércio local onde ainda se cruzam personagens a quer partilhar as suas memórias. São personagens de outros tempos, mas também de agora, porque não desapareceram das mentes das gentes de Castro Daire. Uma Alma que continua a rondar a praça e a partilhar outras almas que também circulam naquele espaço e com tanto para nos contar. Negócios de penas, que se faziam no regar da garganta ao som de uma melodia. Paixões cegas, doentias e obcecadas por alguém como se de uma boneca de porcelana se tratasse. Vendedores de mentes de pureza, charlatões de uma nova era. Marionetas movimentadas pelo poder, levadas a calar um mensageiro do céu, acabando com a corda ao pescoço e sujeitas a uma vergonha do povo. Tudo misturado com a música que estas gentes juntas construíram neste volver do passado. São histórias das gentes do passado, do presente e do futuro. Porque são as raízes de um povo. Um aspeto muito importante e a ter em conta neste projeto é a envolvência da comunidade e a participação de membros das Bandas de Música do Concelho, que são uma mais-valia para a sua concretização. [Paulo Duarte, encenador]

Equipa

Encenação de Paulo Duarte

Textos de Eduardo Correia, José Carretas, Luís Mourão

Direção Musical de Carlos Adolfo

Figurinos, adereços e espaço cénico de Ana Limpinho

Construção de cenários de Carlos Cal e Município de Castro Daire

Costureiras Capuchinhas crl

Assistência ao espaço cénico, construção de cenários e figurinos de Maria da Conceição Almeida

Desenho de Luz de Paulo Duarte

Direção de Produção e Comunicação de Paula Teixeira

Assistência à produção e comunicação de Marta de Baptista

Direção de Cena de Abel Duarte

Equipa técnica José Marques/AudioGlobo

Intérpretes

Abel Duarte, Carlos Adolfo, Dóris Marcos, Eduardo Correia

Ângela Morgado, António Cardoso, Beatriz Cardoso, Claúdia Loira, Claúdio Cardoso, Daniel Almeida, Frederico Duarte, Helena Isabel, Inês Pinto, Isabel Matança, Isabel Valente, Joana Sevivas, João Carlos Castro, João Pedro Monteiro, João Vaz, Lurdes Guerra, Paula Gouveia, Paula Oliveira, Rochinha, Sofia Duarte, Tatiana Almeida, Tó Padeiro

Bandas/Orquestra participantes: Banda Musical Rerizense, Banda de Música dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire, Orquestra Hope, Sociedade Filarmónica de Mões

Lojas de Vestuário participantes

ATIVO , BABA´ZUL, BARATEIRO, CASAPIPOCA, ESTILO, FATIMA´S MODA, ISIDRO´S, MORAIS FASHION, PROJET D, PRONTO A VESTIR BELLY A CELESTE, PRONTO A VESTIR EURO VESTE, TEXTEIS LAR O ENXOVAL , TOP MODEL

Agradecimentos

Betty Morgado, Bruno Morgado, Dr António Carvalho Freitas e família, Sr José Maria e família

Companhia financiada por Ministério da Cultura/Dgartes