COMER PELA CALADA

Novas Datas

ESTREIA 11 FEV

Duração do Espectáculo

Apro. 60 minutos

Classificação Etária

M/14

SINOPSE

A peça é uma cocriação com o Teatro Montemuro e os Cães do Mar, coprodutor Teatro Ribeiro Conceição. Ambas as companhias compartilham um compromisso com o teatro visceral que envolve os sentidos tanto quanto a mente, que é divertido e engajado política e socialmente.

 “A peça situa-se na Serra do Montemuro nos anos 50, época em que a pobreza rural era extrema e as gentes que ali moravam, pareciam estar abandonadas, isto era tão verdadeiro nos Açores como nas regiões rurais do continente.

Dois irmãos, sentados à mesa a comer, discutem os negócios da família. Eles, em comparação com o resto da comunidade, são ricos e o dinheiro faz parte da família há várias gerações. A refeição é interrompida por dois bandidos, um homem e uma mulher, que procuram um lugar para se esconderem, tendo estado envolvidos num assalto na estrada nacional N2 e com as autoridades no seu encalço. A mulher está ferida após o tiroteio com a polícia. Entretanto as autoridades chegam e cercam a casa.

 À medida que o cerco aperta, vai-se revelando a história desta família e dos intrusos.

Embora a peça seja datada, tem ecos nos dias de hoje, pois fala sobre o comportamento do ser humano, sobre o que faz ou tenta fazer para sobreviver e ganhar dinheiro.”

EQUIPA
Texto de Peter Cann
Tradução Ana Brum
Encenação Steve Johnstone
Interpretação Abel Duarte, Dóris Marcos, Eduardo Correia e Paulo Duarte
Direção Musical Simon Fraser
Cenografia e figurinos Ana Brum
Desenho de Luz Paulo Duarte e Vasco Mósa
Assistência à construção de cenários e figurinos Conceição Almeida
Direção de Cena Abel Duarte
Cocriação Teatro do Montemuro e Cães do Mar
Coprodução Teatro Ribeiro Conceição
Produção Sofia Macedo
Assistência à Produção e Comunicação Joana Miranda
Agradecimento Beatriz Scotuzzi