Novas Datas

JUNHO 14, 15

Duração do Espectáculo

Apro. 75 minutos

Classificação Etária

M/6

SINOPSE

Pouco se sabe de ciência certa acerca de Geraldo Geraldes, o “Sem Pavor”. Há quem garanta ser originário de Santarém, mas foi em Évora que ele fixou a sua origem. A narrativa deste espetáculo pretende estabelecer um compromisso entre a diegese histórica do Sem Pavor e o cenário bucólico e pastoril da Serra do Montemuro, recheado de mitos e histórias mágicas, valendo-nos dos 4 elementos, Fogo, Terra, Ar e Água, associando-os a um discurso musical, identificando cada elemento ora com melodia, ora com algum instrumento musical.

A base do objeto artístico parte do formato operático, com participação das Bandas Filarmónicas locais. Paralelamente à música e à palavra, o movimento também vai estar presente. Foi convidada uma companhia do Novo Circo, Malatitsch, para integrar este espetáculo, introduzindo toda a beleza da dimensão acrobática: movimentos inesperados dos corpos que surgem dos arbustos densos da serra e se vão instalando em cima de enormes lajes de granito; imagens esculpidas nos penedos, como se de uma aparição se tratasse, confundindo o público.

Neste espetáculo não se pretende um rigor histórico ou científico, abrindo assim a porta ao pensamento mágico e eventualmente abstrato.

São estes projetos que nos enraízam à terra, onde o sentimento de pertença tem outra dimensão. A participação ativa da comunidade na criação e apresentação do objeto artístico permite uma maior identificação. Mais do que uma ida ao teatro é o momento como um todo. Neste projeto pensamos integrar atividades paralelas para que o espetáculo sirva de alavanca a outras iniciativas culturais, turísticas e gastronómicas, concebendo um evento cultural com diversas manifestações populares da própria região. Poder assistir às diferentes iniciativas culturais e presenciar a beleza paisagística que a Serra do Montemuro oferece, ficará registado na memória de cada um dos presentes.

EQUIPA
Texto Carlos Clara Gomes
Encenação Paulo Duarte
Cenografia, figurinos e adereços Sofia Silva
Direção Musical Pedro Vaz
Música Daniel Osvaldo
Interpretação Cristiana Sousa, Joana Sevivas, Lídia Lisboa, Orquestra de Sopros e Percussão da Academia d’Artes de Cinfães, Teatro do Montemuro
Desenho de Luz Paulo Duarte
Assistência à construção de cenários e figurinos Carlos Cal, Conceição Almeida, Ricardo Neto
Produção Abel Duarte e Sofia Macedo
Assistência à Produção e Comunicação Joana Miranda
Técnica Áudio Globo, José José
Costureiras Capuchinhas

254 689 352 (chamada para rede fixa nacional) 

cleansafe_Teatro Montemuro
castro daire logo